Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Terça-feira, 30.11.04

Era uma vez...

Alvíssaras, alvíssaras.
Arraial, arraial
Por Sampaio
Presidente de Portugal

Digam o que disserem esta é uma boa decisão. Gongratulemo-nos!
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:24

Terça-feira, 30.11.04

Fernando Pessoa, poeta, 1888 - 1935


Homenagem a Fernando Pessoa.
Óleo s/ tela - 1997
116 x 81 cm
Por: Luis Badosa
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:55

Terça-feira, 30.11.04

Quer o Povo! Mas parece não ser suficiente...

Pelos vistos ninguém quer eleições antecipadas. O PP e o PSD Santanista não as querem por motivos óbvios, o PSD Cavaquista não as quer porque pretende mostrar-se ao Centro-Esquerda criticando Santana Lopes. Tudo o que for preciso para ganhar votos onde, de outro modo, seria impossível ganhar, e como todos sabemos nunca houve um Presidente de Centro–Direita em Portugal. A Ala Barrosista não quer eleições porque quanto mais o PSD for ao fundo com PSL maior será a revolta/renovação dentro do partido quando se distribuir responsabilidades.

De Sócrates sabemos que também não as quer já, porque lhe falta passar as Novas Fronteiras para a Maioria Absoluta. Se Jorge Sampaio pretendia dissolver neste momento o Governo para ajudar o PS, enganou-se, porque os timings de Sócrates parecem ser outros.

Por parte da Esquerda, o PCP esteve em Congresso e Jerónimo de Sousa ainda não fez a rodagem para uma possível relação com o PS. Relação que até parece estar cada vez mais difícil.

O povo, a quem os Governos, os Presidentes e as demais autoridades, deveriam servir, é quem menos conta na Realpolitk. Nos dias que correm não há um gesto político desprendido, honesto, beneficiador do Povo. Só se pode lamentar.

Realpolitik: termo utilizado para designar políticas opacas, jogos de máfias, compadrios, favorecimentos escandalosos entre outros jogos, tão na moda entre a classe política em Portugal.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 05:03

Segunda-feira, 29.11.04

Criancices

Já tínhamos reparado Dr. Santana Lopes, já sabemos e há muito tempo! Refiro-me ao facto deste XVI Governo Constitucional ser uma criança numa incubadora e que ainda por cima é maltratada pelo irmãos! Diz Pedro Santana Lopes: “Este é um Governo a quem ninguém deu quase o direito de existir antes dele nascer, e que, depois de nascer através de um parto difícil teve que ir para uma incubadora e vinham alguns irmãos mais velhos e davam-lhe uns estalos e uns pontapés"

Ó Dr. Santana Lopes chamar de irmãos àqueles que o criticam é que não pode ser, porque a maioria dos seus críticos não têm, nem querem ter, qualquer relação, familiar ou outra , com o seu Governo, atente ao exemplo de Aníbal Cavaco Silva.

Nestas declarações PSL acaba por confessar que o Governo português não tem idade de adulto responsável, olha que novidade! Nem podia ter, tal o número de infantilidades que cometeu nestes escassos quatro meses. A própria declaração, acima descrita, de PSL é infantil e ingénua. Aliás este Executivo apenas foi empossado por credulidade do Presidente de República.

E para além de já sabermos há muito que este Executivo é uma criancice, também sabemos que necessita de ajuda mecânica para sobreviver, pois está, sem dúvida nenhuma, moribundo. E está moribundo desde o instante do nascimento. Acabemos com o seu sofrimento e paz à sua alma...
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:09

Domingo, 28.11.04

...


O bebé e, lá atrás, um dos poucos irmãos que não lhe bate.... A incubadora é Portugal inteiro!

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:21

Domingo, 28.11.04

Deserções Santanistas

O Ministro da Juventude, Desporto e Reabilitação, Henrique Chaves, demitiu-se hoje do Governo acusando o Primeiro-ministro, Santana Lopes, de falta “de lealdade e de verdade”. Assim começa a comunicado da Lusa sobre a demissão de Henrique Chaves.

Neste documento o Ex-Ministro refere que ”Convidado para Ministro Adjunto, nunca me foi dada a oportunidade de exercer qualquer função ao nível da coordenação do Governo, própria das funções inerentes a está pasta”. Mas o papel não acaba aqui e Henrique Chaves continua o ataque cerrado ao Governo de PSL de quem é amigo pessoal. Se até os amigos desistem de nos ter por perto é porque algo corre muito mal... será a falta de lealdade e a mentira? O que quer que tenha sido, foi o bastante para Henrique Chaves ter preferido abandonar o Governo ao fim de três dias de ter sido (des)promovido...desculpem, Rui Gomes da Silva é que foi (des)promovido para um lugar mais afastado da ribalta.

Este é o último golpe no Governo(?!) de PSL. Aproveitem bem! Pode muito bem ser o último, o Presidente queira. Porque já chega de demissões, remodelações, reestruturações! Isso não nos interessa, só queremos saber quando é que Portugal, por intermédio do Senhor Presidente, se demite destes Ministros...

Curioso será ver, nos próximos dias, os comentários dos analistas, estarei particularmente atento ao de Luís Delgado.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:19

Sábado, 27.11.04

A revolta dos [Des]Aparecidos

Nas últimas semanas ouvimos novamente várias personalidades que pareciam ter desaparecido do palco Português. O motim é cada vez maior e não poupa espectros políticos, tem bilhete de ida e volta da Esquerda para a Direita.

Ouvimos Miguel Cadilhe, Ex-Ministro do Governo de Cavaco Silva, que disse entender que a regionalização teria sido benéfica para o país. Claro que logo o Governo de Pedro Santana Lopes rezingou por deixarem este conhecido membro do PSD falar em público.

Relembrámos Daniel Bessa, Ex-Ministro da Economia do Eng.º António Guterres, que se dirige a Portugal como “uma pequena empresa que vai mal” devido a “um crescimento económico baseado no consumo”.

O mais importante de todos, o Prof. Cavaco Silva, não quis ficar atrás. Vai daí, numa semana apenas já o ouvimos por duas vezes. Para quem está em silêncio há tanto tempo, este fértil tagarelar só pode significar uma candidatura à Presidência da República. Ora, esta semana, o Professor Cavaco Silva, além de criticar o mau caminho que Portugal está a percorrer, fala agora de uns “agentes políticos incompetentes que afastam os competentes”. É esta a mais recente tentativa de Cavaco Silva se afastar de um Governo, dos seus políticos e das políticas incompetentes. Um Governo da sua família política! Não sei se este tipo de atitude servirá para reciclar Cavaco aos olhos dos Portugueses, mas é uma desmarcação que já não se via desde o tempo de Eusébio...

Por outro lado completamente diferente, voltámos a ouvir, ainda esta semana, falar de outro desaparecido, o Marxismo-Leninismo, que também andava, extraviado. Ouvimos falar dele pela voz de Jerónimo de Sousa, a nova “inclinação consensual” do PCP. Assim se vê o consenso do PC!
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:09

Sexta-feira, 26.11.04

Mais uma asneira governamental?


O QUÊ?! COMO?! (cliquem na foto para a ver maior)

Se decidirem agir, além da morada que vem na imagem, têm aqui o sítio onde podem contactar o Dr. Pedro Santana Lopes.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 02:07

Quarta-feira, 24.11.04

Mais duas Tiradas de Génio

"Nós, pobres devíamos alargar a garganta, não para falar, mas para melhor engolir sapos."
Zedmundo, O fio das missangas de Mia Couto

" O olho com que vejo Deus é o mesmo com que Deus me vê a mim."
Mestre Eckhart
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:56

Quarta-feira, 24.11.04

A DANÇA DAS CADEIRAS ou como se faz uma remodelação

Quatro meses depois o Governo achou por bem fazer uma remodelação. Quatro meses de vida deste executivo e PSL já sentiu a necessidade de mudar a sua equipa. Quem saiu? Ninguém! Arrumaram-se de maneira a meter mais uns amigos do aparelho que ainda não tinham cargo.

Mas vamos por partes. A nível de Ministérios as mudanças são estas:

Henrique Chaves, que era Ministro Adjunto, passa a Ministro da Juventude e Desporto.

Rui Gomes da Silva, o célebre Ministro dos Assuntos Parlamentares (ou para lamentares!?), passa a Ministro Adjunto. Neste caso é óbvio que PSL quer manter Rui Gomes da Silva perto dele para evitar mais desgraças. É uma manobra já tentada por Aníbal Cavaco Silva quando também chamou PSL para Secretário de Estado para o manter debaixo de olho...

Morais Sarmento, vê os poderes reforçados com o Ministério da Presidência e agora mais o dos Assuntos Parlamentares. De notar que apesar das declarações de Sarmento sobre os órgãos informativos e da iniciativa da Central De Informação do Governo (já vetada pelo Presidente), Morais Sarmento continua com as pasta relativa à Comunicação Social.

A nível de Secretários de Estado é que as coisas são mais confusas... ora bem:

Domingos Jerónimo abandona e o lugar de Secretário de Estado da Presidência do Concelho de Ministros, vai dirigir os Serviços de Informação da Republica Portuguesa, sendo substituído por Sofia Galvão, Ex-Secretária de Estado da Administração Pública. Para esta Secretaria de Estado entra Maria Rosário Águas, Ex-Secretária de Estado Adjunta do Ministério da Segurança Social, Família e da Criança. E para este lugar entra Marco António Costa, que ainda não tinha tacho governamental, era apenas Vice-presidente da bancada PSD e líder do PSD/Porto. Apanharam tudo? Até ao fim ?

Jorge Neto, por sua vez, entra para o lugar de Secretário de Estado Adjunto e dos Antigos Combatentes do Ministério da Defesa, devido à saída do Governo de José Pereira da Costa. Esta é mais fácil, sai um , entra outro.

Pois é, perceberam? Fica tudo na mesma... quem tinha tacho continua com tacho, quem não tinha, já arranjou. Há sempre um lugar para os amigos no Governo. Mas nota-se que os amigos de PSL são poucos porque as caras são sempre as mesmas.

No conhecido jogo de cadeiras enquanto houver música os jogadores correm em volta das cadeiras. Quando a música pára, tentam sentar-se todos, claro que há um que fica em pé... hoje, houve jogo de novo! E quem ficou de pé, apesar de continuar no Governo, foi claramente Rui Gomes da Silva. E todo o jogo foi feito ao som do Hino do PSD, porque na parte governamental do PP ninguém ousa tocar, até porque eles pouco são dados a brincadeiras...
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:48

Domingo, 21.11.04

Uma semana na vida do PSD e do Governo

Dia 1
Coligação em risco porque o PP quer mostrar quem manda. Segue-se uma operação de charme a bordo no Navio Escola Sagres com sorrisos à discrição.
Resultados ao fim do dia: Enjoo, dores musculares faciais devido aos sorrisos constantes.

Dia 2
Relatório do Banco de Portugal que refuta a confiança que o Governo tem na retoma. O relatório sai mesmo antes da discussão do OE 2005.
Resultado ao fim do dia: Sentimento de impotência.

Dia 3
A ACCS, depois do pedido de ajuda de Rui Gomes da Silva, publica o seu relatório sobre o “caso Marcelo” onde refere que há ingerência, leia-se pressão, do Governo nos Órgãos de Comunicação Social.
Resultado ao fim do dia: Sensação de ter sido traído e sentimento de angústia.

Dia 4
Veto do presidente à famosa Central de Comunicação do Governo. Jorge Sampaio considera que “não há défice, antes excesso de presença estatal e governamental nos Meios de Comunicação”.
Resultado ao fim do dia: Depressão generalizada.

E aqui só estão quatro dias... imaginem se estivesse a semana completa!
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:04

Domingo, 21.11.04

Afinal quem governa?

Esta é mais uma prova para se saber que realmente governa Portugal. O PCP apresentou na Assembleia da República um Projecto de lei para suspender as investigações e julgamento pela prática de crime de aborto.

Guilherme Silva, líder da bancada Social Democrata na AR, admite “estudar e ponderar” o projecto, referindo que a iniciativa do PCP “não colide” com os compromissos assumidos entre os partidos da coligação.

Já o PP, por Nuno Melo, também líder parlamentar, já afastou a hipótese de votar ao lado do PCP. E avisou o PSD do “dever de concertação em matérias legislativas”. Paulo Portas, obviamente, também rejeita a possibilidade por considerar que a lei portuguesa nos casos de IVG é “razoável”. Acrescenta ainda que “suspender leis sem as revogar é que nunca vi”.

Vejam como o partido mais votado nas últimas eleições legislativas tem, agora, que estar atento às birras do petiz Partido Popular. PSL deu a guloseima ao afirmar desconhecer o projecto do PCP, um doce para calar o PP. A coligação nunca esteve tão forte, desde que seja o PP a Governar! Já se sabe, em casa mandam sempre os mais pequenos...
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:49

Sábado, 20.11.04

Depois de "O Código Da Vinci Descodificado"...


A Pergunta?
Já agora... o Tratado Constitucional Europeu está aqui, mas há um resumo aqui, knock yourself out!
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:13

Sábado, 20.11.04

“Os sacrifícios acabaram” – IRC e monovolumes

Permitam-me ter o meu momento “Luís Delgado” e concordar com o Governo... Acabou o apertar do cinto, diz Pedro Santana Lopes, e é verdade. Pelo menos para quem paga IRC ou possui um monovolume...

No primeiro caso refere-se às declarações de Álvaro Barreto na Assembleia da República, na discussão do OE2005. Segundo o Ministro das Actividades Económicas, em 2006 vai ser possível baixar o IRC de 25% para 20%. Apenas mais uma promessa? Deve ser, pelo menos pela forma como Bagão Félix reagiu ao saber que vai ter que contar com menos receitas fiscais em 2006. Aliás a reportagem da RTP com o Ministro das Finanças diz tudo sobre o modo de funcionamento deste Governo.

No caso dos monovolumes o cinto desaperta-se na medida em que este tipo de veículo, vai passar a ser taxado nas portagens como Classe 1 e não Classe 2 como até agora, há que beneficiar a Autoeuropa. É um fartote, porque como todos sabemos, a maioria da população tem destas viaturas...

Se tem um destes automóveis e/ou paga IRC congratule-se! Já se possuir um Fiat Punto, um Ford Fiesta, ou outro deste género, e não pagar IRC, prepare-se, porque alguém vai ter que pagar o dinheiro que faltar no Orçamento...e adivinhe a quem vai sair a rifa premiada...
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 02:02

Sexta-feira, 19.11.04

As conclusões da Alta Autoridade para a Comunicação Social

Há uns dias chegaram a público as conclusões das audiências da AACS no âmbito do chamado “caso Marcelo”. Elas referem que houve declarações de membros do Governo que «configuram uma tentativa de pressão ilegítima» e «colidem com a independência» dos órgãos de comunicação social, neste caso em particular, a TVI.

Guilherme Silva, líder da bancada Social Democrata na Assembleia da República, afirmou por seu lado, que as conclusões da AACS não fazem sentido pois esta é uma instituição em estado terminal. De Guilherme Silva não se esperava outra coisa, tem a escola madeirense de Alberto João Jardim...

Já Gomes da Silva o caso é diferente. o ministro dos Assuntos Parlamentares vem agora dizer que a instituição está desacreditada e desautorizada uma vez que vai desaparecer, depois de ter requerido a actuação da AACS.

Se em 2006, o PSD perder as eleições será que também se vai recusar a aceitar o resultado da consulta? Irá considerar que o Povo Português está desacreditado? E que o processo eleitoral está ultrapassado? São caminhos que é bom que não ousem percorrer...
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:50

Pág. 1/2



Creative Commons License


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Novembro 2004

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930