Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Sexta-feira, 29.07.05

Obrigado Sociais Democratas

Os mandatos autárquicos afinal só começam a ser limitados para os filhos dos autarcas actuais. De fora ficaram o primeiro-ministro e os presidentes regionais que podem continuar a ter as suas “famílias”.

«O PSD aceitou por inteiro a proposta do PS de limitação dos mandatos dos autarcas mas, impondo o argumento de que não se mudam as regras a meio do jogo, o diploma, ontem aprovado no Parlamento apenas com os votos contra do PCP, só terá efeitos reais a partir de 2013.»

Desta vez ganha PSD as negociações, mas também é uma vitória ingrata. Assim Portugal fica a saber que este partido obriga uma lei a recuar, não para a transformar numa lei superior, mas para não perder certos benefícios ou não amolar um trauliteiro e alguns caciques.

Curioso como o presidente da República sempre esteve limitado a dois mandatos.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:28

Sexta-feira, 29.07.05

Caricatura Democrática Social

O que transforma a democracia em caricatura é haver um líder de um partido a apelar ao Presidente da República para não aprovar uma lei positiva porque tem receio do resultado de um eventual referendo.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:18

Quarta-feira, 27.07.05

Aguentem o prestígio

Como nós aguentámos três anos. Afinal o prestígio português está a tornar-se uma vergonha e não foi por falta de aviso...

«O "Financial Times" classifica a presidência de Durão Barroso à frente da Comissão Europeia de um verdadeiro "show político de horrores". De acordo com o jornal britânico o ex-primeiro-ministro português já recebeu diversos avisos para mudar a sua actuação e começar a mostrar "liderança".»

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:28

Segunda-feira, 25.07.05

Soares

As presidenciais já deitam fumo. Mário Soares propôs-se como candidato a Belém e o PS, por ele ser o mais bem colocado nas sondagens, aceitou-o para competir com Cavaco Silva, só por isso.

A crítica à idade de Soares só pode afectar quem tem receio de ver Jaime Gama como presidente. Além de tudo Soares, mesmo que tivesse 35 anos, só seria presidente por um mandato porque está previsto o furacão Carrilho lá para 2011.

Ao menos que apareça um Mário Soares de vez em quando para nos tirar do marasmo da Silly Season.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:53

Sábado, 23.07.05

É isso mesmo

É necessário empurrar Portugal para a frente, apostar no investimento privado para promover a retoma na nossa economia, dizem praticamente todos os investidores, empreendedores.

«O acordo de compra de uma posição de controlo na Media Capital pela Prisa é o primeiro negócio de vulto que deixa em mãos espanholas o controlo de um grande grupo de comunicação português.»

Mas na primeira oportunidade, vende-se tudo a Espanha. Portugal é apenas um bolso das calças destes magos do investimento.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:08

Sábado, 23.07.05

Bailaricos

É verdade que é Verão, é verdade que nesta época os bailaricos abundam por todo o país. mas convenhamos, há bailes, que de tão longos, se tornam fatigantes.

O professor Cavaco Silva importa-se, de uma vez por todas, escolher o seu parceiro para o sarau das presidenciais?
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:39

Sexta-feira, 22.07.05

Queria falar sobre...

A demissão de Campos e Cunha, do aeroporto da OTA, do TGV... e já falei, tenho dito!
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:52

Quarta-feira, 20.07.05

Coerência precisa-se

Não se devem realizar referendos em tempos de crise económica, Senhor Primeiro-Ministro? Se isto é aplicável à Europa não será aplicável a Portugal? Sendo assim, que anda o Governo a fazer ao tentar reduzir os prazos constitucionais para haver referendo à IVG ainda em 2005? Anda a atirar-nos areia para os olhos ?
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:02

Terça-feira, 19.07.05

Polémicas Take-Away

As críticas que se estão a fazer à entrevista do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Freitas do Amaral, são, no mínimo, descabidas.

Freitas terá dito que a comunicação aos portugueses das ditas medidas difíceis não terá sido feita da melhor maneira. Nada mais correcto. Basta olhar para a opção de aumentar o IVA para os 21%. Foi necessário a DECO alertar a população para que nem todos os produtos iriam aumentar. O governo nem essa informação disponibilizou.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:17

Terça-feira, 19.07.05

Rui Rio

Ganhará(?) com maioria absoluta, segundo algumas sondagens. Este senhor é o mesmo que não foi capaz de despachar os problemas de um dos locais mais importantes da cidade, o Mercado do Bolhão.

«As deficiências estruturais são de tal forma graves que a ala sul (junto às ruas Formosa e de Alexandre Braga) deverá mesmo ser evacuada pela Câmara do Porto, na sequência das conclusões de uma análise do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC)».

Mas pelo menos tivemos o circuito da Boavista de calhambeques...
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:15

Domingo, 17.07.05

The spirit fades out on the snow


Alfred Sisley
Snow at Louveciennes; 1874; Óleo sobre Tela


Street Spirit (Fade Out)

Rows of houses, all bearing down on me
I can feel their blue hands touching me
All these things into position
All these things we'll one day swallow whole
And fade out again and fade out

This machine will, will not communicate
These thoughts and the strain I am under
Be a world child, form a circle
Before we all go under
And fade out again and fade out again

Cracked eggs, dead birds
Scream as they fight for life
I can feel death, can see its beady eyes
All these things into position
All these things we'll one day swallow whole
And fade out again and fade out again

Immerse your soul in love
IMMERSE YOUR SOUL IN LOVE
_______________________________________
Radiohead
The Bends
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:15

Sexta-feira, 15.07.05

Esvaziamento do recado laboral

Esta Sexta foi marcada por mais uma greve, desta vez greve geral da função pública. O direito à greve foi conseguido com o 25 de Abril e é uma forma de protesto ao alcance dos trabalhadores para reivindicação de outros direitos que julgam justo receberem.

A forma de luta dos trabalhadores tem-se vindo a alterar por acção dos sindicatos. Estes usam insistentemente a greve como forma de pressão. A vulgarização deste tipo de protesto parece ter, nesta altura, além de uma adesão baixa, um efeito negativo na opinião pública. A convocação continuada de greves, em conjunto com a escolha hábil dos dias da semana, sempre sextas ou dias passíveis de se fazer ponte, parece ser contraproducente com as exigências dos trabalhadores e esvazia a mensagem que estes querem transmitir.

Neste momento as greves parecem ser marcadas mais para proveito próprio de sindicatos e menos para defender o que quer que seja dos trabalhadores. Desculpem-me o desvio neoliberal, mas os sindicatos parecem agora actuar mais como corporações, defendem o interesse próprio em detrimento das pessoas que representam, e isso não é aceitável.

Por outro lado, o baixo nível de vida em Portugal, os baixos salários e outros factores que deveriam fomentar a convocação de greves, parecem estar a esgotar este tipo de acção dos trabalhadores. A verdade é que quem tem baixos rendimentos não consegue dar-se ao luxo de perder um dia de trabalho. Menos adesão à greve, menor o impacto das reivindicações, menor influência sobre aquele a quem se reivindica.

Antes de esgotarem o direito à greve, adquirido com a democracia, será melhor pensar-se em formas de luta que a antecedam, mas formas de luta coerentes com os reais interesses dos trabalhadores.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:39

Quinta-feira, 14.07.05

Discursos esvaziados

Quando ouço o deputado e líder da bancada do PP falar sobre as opções governativas do PS, noto que algo vai mal ali para os lados dos populares.

A verdade é que o PS está a fazer as políticas que o CDS-PP, em conjunto com o PSD claro, gostaria e iria de fazer caso tivessem ganho as legislativas passadas. Claras excepções são uns quantos aumentos nos encargos do Estado para políticas sociais, ambos minúsculos no executivo de Sócrates, mas que se o governo fosse de direita seriam mesmo inexistentes.

Isto esvazia o discurso da direita. O único argumento que ouço estes senhores defender é que Sócrates está a executar as chamadas políticas de sacrifício que durante a campanha prometeu não fazer. Mas quem é que ainda esperava que fossem cumpridas?

A direita tem um caminho deserto a percorrer, contudo necessita de arranjar algo de sólido com o que fazer oposição convincente ou arrisca-se a tornar o deserto um pouco mais longo de que aquilo que contavam. E depois admiram-se que o “estado de graça” do Governo PS se deva mais à inexistência de alternativa do que a mérito próprio.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:49

Quinta-feira, 14.07.05

À volta das grandes questões...

Minha amiga Bárbara, pode estar descansada, porque o PS gosta de si, os cidadãos de Lisboa gostam de si e é consigo que vão trabalhar para ganhar a autarquia de Lisboa. Embora o candidato seja o Manuela Maria... Portugal sem um Jorge Coelho seria ainda mais árido do que o que é.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:39

Quarta-feira, 13.07.05

A barbárie continua…

No Iraque:

«Pelo menos 32 crianças, na maioria com menos de 15 anos, morreram hoje num atentado suicida perpetrado com uma viatura armadilhada em Bagdad, segundo um novo balanço de fontes hospitalares iraquianas.

O bombista suicida fez explodir a viatura armadilhada junto a uma coluna militar norte-americana que circulava pela via rápida Muhammad al-Kassem e fora rodeada por crianças para receberem doces distribuídos pelos soldados.»

Nenhuma causa, nenhuma política, nenhum desespero, nenhuma reivindicação, nenhuma guerra pode desculpar o assassínio de crianças.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:21

Pág. 1/2



Creative Commons License


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Julho 2005

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31