Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Sábado, 30.06.07

Direito à indignação

«[...]O Estado tem de suportar os custos da interioridade, como suporta os da insularidade. Essa parte humana escapa ao ministro [da saúde], certos valores essenciais ao conceito de humanismo, que deve ser a doutrina-base do PS. Está a tomar medidas que nunca a Direita tomou, porque não tinha coragem e porque o PS, na Oposição, nunca permitiu.
[...]
As taxas moderadoras para os internamentos e as cirurgias, quando essa taxa, por definição, se destina a desencorajar a procura desnecessária. Não é uma decisão do doente, mas uma imposição do médico. O doente fica internado e ainda por cima paga! Isto não pode ser! É uma coisa absurda! Um ministro socialista não pode fazer isto. Mas fez. Por isso às vezes me sinto indignado. A indignação é um direito constitucional e no PS sempre esse direito existiu.»

António Arnaut, Ex-ministro dos Assuntos Sociais, em entrevista ao JN e Antena1.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:14

Sábado, 30.06.07

The Love Song of J. Alfred Prufrock [excerto]

And indeed there will be time
To wonder, "Do I dare?" and, "Do I dare?"

Time to turn back and descend the stair,

With a bald spot in the middle of my hair—

[They will say: "How his hair is growing thin!"]

My morning coat, my collar mounting firmly to the chin,

My necktie rich and modest, but asserted by a simple pin—

[They will say: "But how his arms and legs are thin!"]

Do I dare

Disturb the universe?

In a minute there is time

For decisions and revisions which a minute will reverse.

__________

T. S. Eliot

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 04:14

Sexta-feira, 29.06.07

Eles andam aí... [com adenda]

«O médico [do Centro de Saúde de Vieira do Minho], Salgado Almeida, além de afixar a notícia pôs também um comentário. Um utente, alegadamente militante do PS, apresentou uma reclamação no livro amarelo.»

Pode ser a pessoa à vossa direita, ou à esquerda, um desconhecido ou mesmo um amigo, mas a verdade é que os bufos parecem estar de volta. Ingenuamente, pensei que tivessem desaparecido com o 25 de Abril.

ASENSIO

[adenda]
Ainda há o pormenor delicioso de o tal utente delator, ao que parece, pertencer à Juventude Socialista. "Juventudes", incubadoras em forma de bordel onde nascem e se desenvolvem esses escuteiros partidários, sempre prontos para as "boas acções" que interessam aos partidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:00

Sexta-feira, 29.06.07

Ainda há mais boys?

Está visto que a exoneração da directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho foi feita, não devido a um cartaz jocoso, a falta de capacidade ou de lealdade, mas porque o Ministro de Saúde pensa que a direcção de um Centro de Saúde é um posto de nomeação política. Está enganado.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:49

Sexta-feira, 29.06.07

São manobras

Se as inovações do anterior tratado se encontram no tratado mais recente, mas este não tem a mesma natureza e alcance, não sendo, por isso, evidente a necessidade de um referendo, então Vital Moreira demonstra que toda a ginástica feita pelos responsáveis da UE foi feita no sentido de evitar que a aplicação deste tratado pudesse ser decidida nas urnas. Mascararam a «defunta "constituição europeia"» para evitar a ratificação em referendo.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:23

Quinta-feira, 28.06.07

Digam Não! às drogas

«O Comité Central do PCP, reunido a 25 de Junho de 2007, procedeu a análise da situação nacional num período particularmente marcado pelo grande êxito da Greve Geral de 30 de Maio que, com o envolvimento de mais de 1 milhão e 400 mil trabalhadores, constituiu o mais poderoso protesto contra a política de direita do Governo PS e dando expressão a uma forte exigência de mudança de rumo para o País.» - no Avante!

Claramente, o Comité Central do PCP provoca um estado alterado de consciência que prejudica a percepção da realidade aos seus membros.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:58

Quinta-feira, 28.06.07

Respeitinho!

«Pelo despacho (...) do Ministro da Saúde, de 05 de Janeiro, foi exonerada do cargo de directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho a licenciada Maria Celeste Vilela Fernandes Cardoso, com efeitos à data do despacho, por não ter tomado medidas relativas à afixação, nas instalações daquele Centro de Saúde, de um cartaz que utilizava declarações do Ministro da Saúde em termos jocosos, procurando atingi-lo"[,].» - despacho de exoneração publicado hoje em Diário da República.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:32

Quarta-feira, 27.06.07

A estratégia é sempre a mesma

Vão tentar demonstrar que é necessário que a União aceite este tratado, sob pena de que a Europa não avance por lhe faltar, de novo, um consenso. Ora, façam o favor de não nos tomar por imbecis. Se o compromisso for mau, não deixa de ser compromisso, mas tenho a certeza que não fará a Europa avançar, pelo contrário. Por isso, dizer que aceita o acordo para evitar uma nova crise institucional não abona muito a favor do PM. O que está em causa não é o Tratado em si, mas o seu conteúdo.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:09

Quarta-feira, 27.06.07

A prostituta política

«Relativamente ao Tratado e à posição assumida pelo PSD, Paulo Portas afirmou que “é de lamentar o gesto de avestruz do líder do PSD ao querer reduzir todo o programa da presidência à questão do Tratado e ao reduzir o Tratado ao referendo”.»

O piscar de olho, o cigarro nos lábios, o roçar lânguido da perna pelo lampião, o estereótipo básico do oferecido. E lá permanece, à espera, preparando-se para, caso falte maioria socialista, se deitar no leito governamental da próxima legislatura.

ASENSIO


Ahi! Saltimbanco-bando de bandoleiros nefastos!

ALMADA

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:44

Quarta-feira, 27.06.07

Répétez

Reparei que, neste artigo, o segundo parágrafo é igual ao último. Pois, este vai ser o mantra dos próximos tempos em relação às questões de emprego. Se o repetirem muitas vezes ainda acabam por tomar como verdadeira a «segurança no mercado, mercê de políticas activas do mercado de trabalho eficientes e eficazes do ponto de vista económico[...]». Eu é que já não tenho idade ou paciência para a modorra desta meditação, receita de vendedores de banha-da-cobra..
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:41

Quarta-feira, 27.06.07

Bater à porta errada...

«A Amnistia Internacional (AI) disse, esta terça-feira, esperar que a presidência portuguesa da União Europeia apure responsabilidades sobre o envolvimento, colectivo e individual, dos Estados-membros no transporte e detenção ilegais de prisioneiros da CIA.»

Não sei porquê (por acaso até sei), mas parece-me que a presidência portuguesa será a pior altura para um esclarecimento sério relativo a este assunto. Foi este governo que, aquando das investigações,
«se mostrou indisponível para colaborar[...]» e, por outro lado, tudo fez para ludibriar as acções da deputada Ana Gomes. Sendo que, neste caso, contou com a preciosa ajuda de Carlos Coelho, um "boy" carreirista e social-democrata, que fez de presidente da comissão sobre os voos da CIA.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:41

Terça-feira, 26.06.07

A solução é simples...

«Portugal teria de gastar uma verba semelhante à estimada para um aeroporto como o da Ota para ter medidas de protecção aos trabalhadores parecidas com os países que mais gastam neste particular. As contas são da Comissão Europeia.»

A aplicar tal modelo, como já disse
por aqui, a solução portuguesa passaria por abdicar da parte da "segurança". Por que é aí que a grande parte do dinheiro, que o país não tem, iria ser necessário.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:39

Terça-feira, 26.06.07

O dilema da esquerda europeia

Pois é caro Rui, concordo quando diz que parte do "Não" no referendo francês foi devido a intrigas internas do PSF, entre Fabius e Hollande. E por causa disso este tratado que aí vem será realmente conservador, conformista, mais apelativo àqueles que preferem uma Europa discreta e sem consciência de si própria. Mas essa é precisamente a razão para a esquerda recusar de novo um tratado nestes moldes.

Claramente um novo "Não" terá um peso excessivo no futuro da UE, mas deverá a esquerda aceitar este novo documento apenas para evitar ser a causadora de mais uma crise institucional? Deverá aceitar o tal tratado conservador para se afastar da posições dos anti-europeístas? Acredito que a esquerda, apesar de ser, em grande parte, contra ESTE tratado, é a favor UM tratado, e precisa, urgentemente, definir que género de modelo prefere ver adoptado pela União. Tem, obviamente, que tomar a iniciativa, mas não precisa de "engolir" estes tratados alinhavados nas costas dos europeus e com os quais discorda.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:42

Segunda-feira, 25.06.07

Hoje, no Centro Cultural Berardo

Da próxima vez que um destes responsáveis do Estado e afins, disser que a Arte é subsidio-dependente ou que a solução para um qualquer problema é a privatização de espaços, administrações e peças artísticas, vou fazer o favor de atirar um Berardo à cabeça do meliante para o chamar à razão...
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:29

Segunda-feira, 25.06.07

Afirmações um bocado infantis e atrasadas mentais

Também em Londres, o aquecimento global não perdoa - por André Azevedo Alves

Talvez o Triple A (e Thaddeus Tremayne) não devesse, infantilmente, levar à letra o termo "Aquecimento Global". Esse sentido literal do termo já foi estafado até pelos
stand-up comedians.
ASENSIO


p.s. - não pensem que o título é uma qualquer ofensa ao André Azevedo Alves até porque foi retirado de
posts do próprio. Apenas é assim que o Triple A se refere a outros bloggers.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:03

Pág. 1/5



Creative Commons License


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Junho 2007

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930