Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Sexta-feira, 30.05.08

Justiças

«A decisão de um tribunal francês de anular um casamento, entre muçulmanos, porque a noiva tinha mentido sobre a sua virgindade, suscitou já uma avalanche de protestos por todo o país.»

Uma vez mais, todos juntos: a justiça terrena não se pode confundir, misturar, diluir com a justiça divina. A primeira diz respeito a um conjunto de leis que nos regem enquanto sociedade. A segunda às crenças sagradas de cada um.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:40

Sexta-feira, 30.05.08

Tremer como varas verdes...

«Pensa como Durão Barroso que se a Irlanda rejeitar o Tratado de Lisboa [no referendo de 12 de Junho], a Europa inteira pagará um preço elevado?
Espero que a Irlanda vote sim, e penso que devemos concentrar todos os nossos esforços para conseguir esse resultado. Peço a todas as pessoas responsáveis na Irlanda para votar sim, porque senão, como disse o presidente Barroso, será muito mau para a UE.
- Entrevista a Hans-Gert Poeterring, presidente do Parlamento Europeu.»

A fase ameaçadora com o caos, o inferno de Dante, o
Big Crunch europeu começou há já algum tempo com o burlesco Barroso e obviamente Poeterring não pode destoar do discurso apocalíptico. Mas se a personagem fosse realmente responsável esperaria apenas que a Irlanda votasse em consciência, uma vez que a soberania nacional dos Estados ainda está em vigor.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:18

Sexta-feira, 30.05.08

O sabor irresistível da Saúde

«"Se os grandes grupos económicos estão a investir na saúde é porque sabem que dentro de pouco tempo está tudo desmantelado, e o Serviço Nacional de Saúde ficará para os coitadinhos. Estou muito preocupado com o avanço do neoliberalismo e com a capacidade de intervenção das grandes companhias majestáticas, como nunca antes", observou [o antigo ministro socialista e «pai» do Serviço Nacional de Saúde, António Arnaut].»

Sem dúvida muitos aguardam sofregamente que o SNS continue no caminho do desmantelamento. Grande parte da ineficiência do Serviço, justificação para que se mantenha este caminho, é da responsabilidade única das políticas neoliberais seguidas até aqui, que têm em vista a oferta, em bandeja de prata, aos privados de mais este direito de Abril.


Eu, como António Arnaut, espero que este desmantelamento faseado termine e que o SNS se fortaleça, se torne eficiente e cubra protectoramente a maior parte da população.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:02

Quinta-feira, 29.05.08

Debate Quinzenal

Tenho uma noção forte e respeitadora do que é a Democracia, sou um grande entusiasta deste sistema. Não me confundam com a dolente populaça do "eles querem é governar-se" ou "são todos uns ladrões", mas cada vez mais aquela ralé me causa aversão, me torna bilioso, me agasta em úlceras cruentas.

A conta de saúde destas minhas maleitas será saldada, como sempre, por intermédio do sistema "voto em urna" num próximo escrutínio. Ninguém se admirará se confessar a desilusão com que vou participar nas próximas escolhas democráticas devido ao baixo valor da canalha que vai a concurso. Mesmo assim não deixarei de comparecer.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:51

Terça-feira, 27.05.08

Sem margem?

«Petrolíferas dizem que não têm margem para baixar preços dos combustíveis [...]
[O secretário-geral da Apetro, José Horta] Referiu ainda que o problema do aumento dos combustíveis é global e que não há monopólio na refinação em Portugal, salientando que as refinadoras nacionais (da propriedade da Galp) "estão integradas num conjunto de refinarias europeu e mundial" e pratica preços competitivos.»


Só o título da notícia já me engasga a gargalhada, ainda mais quando ouço o audaz José Horta justificar essa falta de margem com perigo de prejuízo ou necessidade das empresas manterem a margem de lucro. Ora não me emprenhe mais os ouvidos com essas razões pelintras, o cansaço de vos dar atenção leva-me próximo do esgotamento.


Mas, tendo em conta a imediata subida dos combustíveis em Portugal mal o preço do barril sobe no mercado internacional, aguardo, agora com ansiedade uma descida instantânea, porque hoje:
«O preço do petróleo baixou da fasquia dos 130 dólares (82,67 euros) o barril, afastando-se cinco dólares (3,18 euros) do seu valor mais elevado da última semana, devido à forte apreciação do dólar.»
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:00

Segunda-feira, 26.05.08

Os cobradores do fraque encontram a cosa nostra

«A factura da água do próximo mês não pode incluir o aluguer do contador. É o que estabelece uma lei de Fevereiro, que introduziu algumas alterações no diploma que regulamenta os serviços públicos essenciais. Essa lei entra hoje em vigor e estabelece a proibição de cobrança aos utentes de "qualquer importância a título de preço, aluguer, amortização ou inspecção periódica de contadores ou outros instrumentos de medição dos serviços utilizados". Mas é possível que a mudança não traga diferenças na factura da água.»

Não trará diferenças nas facturas e duvido que o comum consumidor consiga, ao reclamar, algum resultado positivo. Não sejamos ingénuos, as empresas fornecedoras, com os seus exércitos jurídicos, procurando fraquezas e excepções na própria lei, encontrarão forma de diluir esse custo na restante factura.

É mais do que necessária uma forma efectiva de fiscalização que obrigue os fornecedores a cumprir com o estipulado legalmente.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:00

Segunda-feira, 26.05.08

92 que valem 0

«A junta militar de Myanmar congratulou-se com o resultado do referendo constitucional no país, após a segunda fase deste acto eleitoral. Segundo os militares, 92 por cento dos eleitores apoiaram a constituição proposta pela junta.»

Todos conseguimos perceber as condições em que decorreu este referendo e como se chegam a números destes. O resultado certamente não demonstra, nem longe nem perto, a real vontade do povo birmanês. E a Comunidade Internacional, se estiver realmente interessada em resolver o problema em Myanmar, terá que considerar esta votação como o que ela vale: zero.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 15:48

Domingo, 25.05.08

Ontem

«No mar do Norte uma fuga de petróleo numa plataforma norueguesa obrigou as autoridades a retirarem do local todo o pessoal não essencial.»

Amanhã, por especulação os preços disparam no mercado petrolífero internacional e logo a Galp e a BP são "obrigadas" a subir os preços. Enquanto isso, estes liberais de pacotilha (PPC e PP) procuram defender a culpa única do ISP no preço dos combustíveis quando todos
os aumentos são da responsabilidade especulativa das revendedoras. O mercado foi liberalizado por imposição deste grupelho, o governo agora não tem controlo sobre os preços (não vamos pôr quem não tem carro a pagar os combustíveis de quem tem - diz Sócrates, ufano). Este é o resultado das políticas neoliberais.

A receita deste imposto é enorme, como pode um governo mendigo abdicar dela? E como se consegue defender que, como a receita é grande, então não cabe às empresas rebentar a bolha especulativa e sim ao governo baixar o imposto? É muito simples, este palavreado é só mais uma melodia da treta para afagar o contribuinte, mas são estes últimos, e principalmente os mais desfavorecidos que ainda conseguem alguma segurança social, que têm sempre a perder quando o governo perde receita.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:12

Sexta-feira, 23.05.08

Finalmente

«Sete membros da comissão de praxes da Escola Superior Agrária de Santarém, acusados de excessos durante as praxes académicas em Outubro de 2002, foram condenados ao pagamento de multas entre os 640 e os 1.600 euros.»

Finalmente a impunidade acabou. E que de uma vez por todas as Leis do Estado de Direito se apliquem também nas arenas universitárias.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:49

Sexta-feira, 23.05.08

Disponível por encomenda (XVIII)


A CIA aconselha: Visite Portugal

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:25

Sexta-feira, 23.05.08

Sobe o véu

«O Ministério dos Transportes confirmou que, entre Julho de 2005 e Dezembro de 2007, passaram por Portugal 56 voos que iam ou vinham da base norte-americana de Guantanamo. A tutela adiantou, no entanto, que não sabia o que transportavam.»

Finalmente o véu começa a ser levantado. Curioso como, mesmo durante a investigação da UE, a conivência aérea, resultante da falta de curiosidade do nosso governo, continuava, estendendo-se até Dezembro de 2007.

E, se o Ministério dos Transportes não sabe o que esses voos transportavam, duvido que Ana Gomes alguma vez terá as garantias que pretende.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:49

Sexta-feira, 23.05.08

Limpezas

«Vou fazer uma limpeza na bagunça que é este partido» - Santana Lopes
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:36

Sexta-feira, 23.05.08

Neoliberaljacking

«O líder do CDS-PP, Paulo Portas, criticou hoje a falta de iniciativa do primeiro-ministro perante a alta de preços resultante da crise dos combustíveis e considerou que o país está a ser vítima de "fiscojacking".»

Vou repetir-me. Alguém defendeu no passado a liberalização do mercado dos combustíveis, o mercado foi liberalizado, mas parece que, para esta estirpe parasitária, tal não chega. Agora exigem a baixa do imposto sobre os combustíveis como se fosse este que estivesse a causar os preços excessivos. O senhor Paulo Portas sabe bem que a causa dos constantes aumentos é a especulação de quem faz fortuna do alheio.

E não venha defender que o imposto sobre combustíveis também é aproveitamento do alheio. Não é essa a concepção de Estado que temos.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:05

Quinta-feira, 22.05.08

Idiots League

Desculpem mais este post futeboleiro, mas a idiotice vem em todas as formas e modalidades.

Só os tele-comentadores desportivos em Portugal podem defender que a expulsão de um jogador, que agride outro com um tabefe, é um erro do árbitro porque este não soube avaliar o estado emocional dos jogadores e que tal admoestação, mais do que justa segundo as normas, estraga o desafio.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 02:44

Quarta-feira, 21.05.08

A anedota do dia

«"Não há milagres em política. As pessoas têm que optar entre ter finanças públicas sólidas ou os combustíveis baratos", defendeu [Almeida Santos].»

Depois das eventuais pontes bombardeadas como factor decisivo máximo para a necessidade de um aeroporto na Ota, o presidente do PS vem agora defender que as finanças públicas dependem de forma determinante do ISP. Com todo o respeito que merece a sua provecta idade, obrigado por mais esta gargalhada.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:41

Pág. 1/3



Creative Commons License


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Maio 2008

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031