Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Segunda-feira, 30.03.09

O recorrente discurso político...

«"É impossível não concordar - por uma vez - com Pedro Santana Lopes quando, não há muito tempo dizia: a maneira de governar da drª Manuela Ferreira Leite castiga, desmoraliza e deprime e o que ela defende para Portugal é o contrário do que Portugal precisa", disse [Alberto Martins, líder do grupo parlamentar do PS]»

Ah! a gasta estratégia de lembrar e fazer recrudescer batalhas internas no adversário, diminuindo-o e evitando tocar nos desméritos próprios. Até as declarações de Santana Lopes, antes licencioso e desacreditado, servem este propósito.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:26

Quarta-feira, 25.03.09

Deixa de ser...


e vai brincar lá fora.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:30

Segunda-feira, 23.03.09

País da pepineira

Somos um país que tem vivido(?) numa imbecilidade cinzenta e inútil. Uns forçam uma calmaria tri-eleitoral, brincam às nomeações para as provedorias, uns outros, mais portuguesinhos, não podendo resistir a um soalho Domingo de Março, divertem-se incendiariamente na mata. E agora sobrepõem-se as polémicas futeboleiras de gente que, esquecida ou ignorante das teses de Darwin, paralisou no género troglodita.

Se Portugal conseguisse ser alguém, claramente sofreria de lepra...

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:06

Domingo, 22.03.09

Ninguém ouve a líder do PSD

É tão somente um favor o que os jornalistas têm feito ao concentrarem-se apenas no meta-texto e nas performances comunicacionais de Manuela Ferreira Leite. A verdade é quando se tenta ouvir a líder do PSD, para além desse meta-texto, o resultado é este discurso já várias vezes repetido:

«[...]Há investimento público de proximidade, que não tem componentes importadas, que não tem encargos para orçamentos futuros e que utiliza mão de obra nacional[...]»

Mesmo estas declarações foram um tanto ao quanto esquecidas pela comunicação social, ainda bem para o PSD. Tais declarações revelam muito da acção política de Ferreira Leite.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:08

Sábado, 21.03.09

Tomando a culpa dos males do mundo?

Eu lido mal com a ICAR e com o seu chefe de tribo, isso não é novidade. Não entendo que um grupelho, apenas existente nas altas cúpulas do labiríntico Vaticano, e que já foi responsabilizado pela tortura e morte de milhares de inocentes durante a Inquisição, evangelizações à força por todo mundo, acusado de ser indiferente (alguns dizem conivente) com o Holocausto nazi, queira agora ser também responsabilizado pela desinformação e consequente morte de ainda mais pessoas às mãos da epidemia de SIDA.

Talvez o problema seja meu, talvez exiga demais à ICAR. Sempre pensei que a sua função fosse a informação, o empenho na solideriedade e igualdade entre os homens, no amor ao próximo. Palavras que a ICAR tanto prega, mas pouco faz para que se tornem reais.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:45

Sábado, 21.03.09

Um dia o circo vem abaixo...

O impasse na nomeação do novo Provedor de Justiça há muito que ultrapassou a fronteira do ridículo. Se os dois partidos-rolha do sistema não conseguem, em oito meses, acordar num nome para o lugar, fica demonstrado (como se ainda não tivéssemos provas suficientes) que se regem pelas regras da politiquice egoísta e rasteira. Parece que nem mesmo o nome de Jorge Miranda, cujo currículo é bem conhecido de todos, parece fazer terminar este raquítico braço de ferro. Que tipo de visão futura para o país poderão ter e construir semelhantes personagens?
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 12:25

Sexta-feira, 20.03.09

Os ricos que comam os pobres


ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:52

Terça-feira, 17.03.09

Hiato Cansaço


The window is broken, the house is in ruins. Still, I will not go out...

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:17

Segunda-feira, 09.03.09

Um verdadeiro socialista

João Miranda, um blasfemo, concorda que a primeira necessidade a ser colmatada pelo Estado são as emergências sociais. Não fosse a quantia blasfema de recursos desbaratada e desviada para a banca e talvez JM tivesse o Estado Social, interventivo e justo, que tanto deseja.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:04

Domingo, 08.03.09

Meia Culpa

<magalhês>Ademito a minha failha. Nas minhas esperiençias com o Magalhães, não me aperçebi (talves por não ter utilisado o Caicha Májica) dos errus de ortugrafia. Só esperu que Ugo Chaves intenda e não nus lebe a mal.</magalhês>
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:33

Domingo, 08.03.09

Lellices

Primeiro quero deixar claro que discordo da forma como o monólito Alegre conduz a sua oposição ao PS. A sua ausência do Congresso de Espinho parece indicar que Alegre se escusa à luta para além das páginas dos jornais e sessões parlamentares. Parece óbvio que esta ambiguidade tem objectivos presidenciais. Mas isto não torna toleráveis as críticas de José Lello. Para este, o PS tem que tornar-se um partido de unanimismos, de conformidade e seguidismo a Sócrates. Este caminho levará à cavaquização do Partido Socialista, e os que defendem esta postura de "sigam o líder" apenas conduzirão o PS a uma travessia do deserto ao estilo do PSD actual. E pode José Lello, um cata-vento das lideranças, cuja importância e influência na vida pública são imperscrutáveis, acusar alguém de "falta de carácter"?
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:14

Quarta-feira, 04.03.09

Outsiders

Ontem, na SIC Notícias, ouvi Ricardo Costa discorrer sobre a "institucionalidade" de alguns partidos do regime. Estes estariam supostamente mais preparados para a governação. Verdade, mas...

Acontece que estas associações políticas são criadoras e coniventes com o hipnótico marasmo actual. São mesmo dilatadoras, no tempo, do cinzento statos quo com as suas catequéticas jotinhas.

Cabe aos partidos não institucionalizados, não ter um papel na governação, mas trazer novas perspectivas, novas ideias não convencionais, o pensamento outside the box.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:17

Domingo, 01.03.09

It's better to burn out than to fade away

Como refere Vasco Pulido Valente, em artigo no Público (assinantes), Manuel Alegre vive da ambiguidade e esta tem um tempo muito curto. Ao escolher não participar no Congresso e não integrar a Comissão Nacional, Alegre foi forçado a pôr um ponto final na sua ambiguidade. O afastamento da direcção socialista (não do partido, que deste não acredito que se afaste terminantemente) é cada vez mais irreparável. Agora, ou Alegre se cumpre (numas eleições presidenciais?) ou dissipar-se-á numa quase inócua bruma senatorial.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:43


Creative Commons License


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Março 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031