Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Bico de Gás



Sábado, 10.01.09

Levanta-te e Ri(o)

O Governo apresentou recentemente um plano anti-crise. Como avalia as medidas?
Estamos perante uma crise económica, mas o problema de Portugal não é fundamentalmente a crise económica, mas sim outra, profunda, e com muitas mais vertentes. O ponto de partida da crise é político e não económico. Entendo que enquanto a política em Portugal não se conseguir credibilizar e não repor na sociedade valores fundamentais podemos ver a taxa de juro baixar mais um ou dois por cento, arranjar mais uns milhões para aqui ou acolá, mas vamos andar sempre ao sabor destes milhões ou da procura externa. O que o país precisa, e em 2009 é quase impossível porque é um ano atípico com três eleições, é de um Governo que agarre no país fundamentalmente pela parte política.
Que parte política?
Tem que se reforçar a credibilidade dos políticos e, isso, faz-se através da atitude e de algumas reformas que são fundamentais, como é o caso da justiça. A justiça é um problema político. O clima de impunidade que se vive em Portugal, de desresponsabilização, faz com que as pessoas não acreditem no país, não acreditem no regime. O sistema está completamente descredibilizado. Não estou a dizer que se a justiça funcionasse correctamente tudo funcionava bem, o que estou a dizer é que existe toda esta evolução da sociedade que não será travada enquanto não se agarrar, a sério, o problema da justiça.
____________________________
Rui Rio em entrevista ao Económico

Em primeiro lugar não vale sujeitar crises umas às outras, aqui a teoria da evolução não se aplica. A crise política é profunda, diferente e muito anterior à actual crise económica. Elas não se confinam num ponto de partida comum, não é a crise política que dá origem à económica. A crise económica é um resultado óbvio do sistema actual, curiosamente defendido por Rui Rio, e é inevitável. A crise política define-se pela incompetência intrínseca do presente político nacional em controlar e contornar os cíclicos problemas económicos.

Mas eu pergunto-me quais os responsáveis pela descredibilização da política em Portugal e qual o papel de Rui Rio nessa crise política...

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 14:12


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Janeiro 2009

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031