Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Segunda-feira, 31.01.05

Não é anti-americanismo

Mas espero não ouvir George W. Bush congratular-se pelo trabalho que a sua administração fez pela afluência às urnas no Iraque. Se houve os valores de afluência que houve, cerca de 60% de participação, o que é uma vitória, isso não se deveu a W., nem à sua administração, mas à enorme coragem dos iraquianos em ir votar. E foi mesmo necessária muita coragem, porque apesar de ter o país ocupado por forças estrangeiras e terroristas, aqueles nunca conseguiram garantir a segurança dos populares, que pretenderam votar, contra as ameaças destes.

Este é mais um exemplo que os países mais pobres nos dão. Em 1999 tivemos uma lição vinda de Timor-Leste, em que a afluência às urnas foi na ordem dos 90%. Este ano, e em vésperas de eleições em Portugal, tivemos outra lição, agora dos iraquianos.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:33

Segunda-feira, 31.01.05

Choque financeiro

Muitos partidos falam em “choques”, o PS fala em choques tecnológicos, o PP em choque de valores e o PSD em choque de gestão. Dos eleitores sabe-se que estão em estado de choque.

Mas há um novo choque que muito prejudica uma instituição portuguesa. É o choque anafilático em que se encontram as Finanças em Portugal. Depois de ter-mos tido conhecimento da quebra da receita fiscal, em especial a do IVA, dos mais de 10 000 cheques de devolução de IRC indevidamente remetidos a empresas, das 50 000 cartas a ameaçar de penhora contribuintes com os seus impostos em dia e da devolução de dinheiro do IVA ao BCP por uma operação considerada fraudulenta, vimos agora descobrir que analisando as estatísticas do IRS do período de 2001 a 2003, o número de agregados com rendimento superior a 250 mil euros diminuiu 92%, passando de 26 802 há quatro anos, passando a 2144 há dois anos. Para onde desapareceram estes contribuintes indexados ao escalão mais alto de IRS? Ao mesmo tempo as declarações no escalão entre 50 e 75 mil euros aumentaram 160%. Estranho? Não isto só indicia uma evasão fiscal em grande escala.

Isto tudo num país onde até o Primeiro-ministro foi suspeito de não ter as suas obrigações fiscais em ordem. As Finanças em Portugal estão, sem dúvida, muito mal no seu vigor e saúde.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:18

Segunda-feira, 31.01.05

Inaugurações na República das Bananas

Afinal, segundo esta notícia, a marina do Freixo só estará pronta para uso em Março! Mais uma inauguração antecipada com pompa e circunstância. Este é, sem dúvida, o Governo mais ridículo da actualidade.

Alguma alma adjunta caridosa que aconselhe estes Governantes demitidos a terem um pouco mais de recato e decência, que este tipo de actuação é um insulto à inteligência dos eleitores.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:16

Segunda-feira, 31.01.05

Nem no marketing político consegue ser competente


Tão néscio, tão néscio, que não entende que este outdoor só o pode prejudicar. É por sabermos quem é que não o queremos, de novo, em São Bento.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 02:22

Segunda-feira, 31.01.05

O Don Juan

Batemos fundo, muito fundo. Chegamos a um ridículo tal que já nem Silvio Berlusconi nos parece tão mentecapto como parecia há uns tempos.

A ler:
«Ontem lançou o mais estranho mote da campanha eleitoral: votem em mim porque eu gosto de raparigas. Chegámos ao patamar que nunca pensámos atingir na política. Só um miserável - e quem é Santana Lopes, neste momento do campeonato, senão um pobre despojado de qualquer bem válido para a polis? - pode utilizar em comícios, como aquele em que ontem participou, com 1000 mulheres, em Braga, o facto de ser aquilo a que se chama, em alguma gíria, "um femeeiro".»
Por Ana Sá Lopes no Público
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:58


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Janeiro 2005

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031