Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Quinta-feira, 24.02.05

Aforismo 341 - O Eterno Retorno

O peso formidável - E se, durante o dia ou à noite, um demónio te seguisse à mais solitária de tuas solides e te dissesse: - Esta vida, tal qual a vives actualmente, é preciso que a revivas ainda uma vez e uma quantidade inumerável de vezes e nada haverá de novo, pelo contrário! - É preciso que cada dor e cada alegria, cada pensamento e cada suspiro, todo o infinitamente grande e infinitamente pequeno da tua vida te aconteça novamente, tudo na mesma sequência e mesma ordem - esta aranha e esta lua entre o arvoredo e também este instante e eu mesmo; a eterna ampulheta da existência será invertida sem detença e tu com ela, poeira das poeiras! Não te lançarás à terra rangendo os dentes e amaldiçoando o demónio que assim te tivesse falado? Ou então terás vivido um instante prodigioso em que lhe responderias: "És um deus e jamais ouvi coisa mais divina".
Se este pensamento tomasse força sobre ti, tal qual tu és, ele te transformaria talvez, mas talvez te destruísse também; a questão: "queres ainda e uma quantidade inumerável de vezes", esta questão, em tudo e por tudo, pesaria todas as tuas acções com peso formidando! Ou então quanto te seria necessário amar a vida e a ti mesmo para não desejar outra coisa além dessa suprema e eterna confirmação!

Em: A Gaia Ciência
De: Friedrich Nietzsche
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:55

Quinta-feira, 24.02.05

Vitimização2 – O regresso

Santana Lopes declarou que não se recandidata à liderança do PSD. Precisou de 24 horas para o perceber, mas pronto, lá chegou. Como o percebeu? Talvez por ver fugir-lhe o tapete de apoios dos “Santanistas” de há 6,7 meses, que vendo o descalabro de Domingo se apressaram a, agora sim, esfaquear-lhe as costas. Nisto Santana viu a oportunidade de se vitimizar de novo, abandona o presidência do partido mas sem a tal se ver obrigado, os outros é que o empurram. Se já não tinha os grandes do partido a seu lado, agora até os invertebrados o abandonam. É portanto um líder, porque ainda o é, mais sozinho, e caminhará só até ao congresso sem hipótese de expiação.

Mas há sempre os indefectíveis apoiantes, que defendem a sua “senhora” mesmo sabendo-a errada. E estes agora aplicam nova táctica, a vitimização2: a culpa é de Durão Barroso. Foi ele que governou erradamente, agravou o estado, minou o campo, fugiu e deixou o país armadilhado para quem viesse a seguir. E isto é demagógico, rasteiro e ilusório. Não quero com isto defender Durão Barroso, mas sejamos objectivos. Ao ter aceite ser líder do PSD, e portanto Primeiro-ministro, quando sabia da má governação de Durão, Santana mostrou falta de visão ou então achou-se um D. Sebastião salvador. Ou seja, ou não reparou no que ia meter-se ou pensou estar super-habilitado para resolver todos os problemas de Portugal (engraçado é que foram poucos os que o acharam capaz para o trabalho).

Aliás, com a hipótese de Durão ser substituído por Manuela Ferreira Leite, conhecedora das políticas governamentais da legislatura de Durão, e portanto mais segura para fazer a sua continuação, Santana aceitar ser líder e primeiro-ministro é apenas exemplo do seu enorme ego e pouco sentido de responsabilidade, apenas achou chegada a sua altura tal como definida pelas estrelas, apesar de haver pessoas mais qualificadas para o serviço. Mas isto também mostra um pouco do que corre dentro do PSD, pelos céleres e obsequiosos apoios recebidos.

A vitimização2 não chegará para alcançar Belém já em 2006, mas poderá funcionar como suporte artificial de vida até que Santana saia do estado comatoso que terá que entrar. Veremos quando será... afinal, e nisto estamos todos de acordo, ele só tem 47 anos...
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:41


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Fevereiro 2005

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728