Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Sábado, 19.11.05

Ainda:

Miguel de Sousa Tavares (no Público):

«[..] o Tribunal Constitucional está à beira de declarar inconstitucional, com força obrigatória geral, a disposição do Código Penal que, a seu ver, “discrimina ilegitimamente” a pedofilia homossexual. Ou seja, os juízes entendem, por exemplo, que é exactamente igual um miúdo ser abusado ou violado por uma mulher ou por um homem. Sem curar de saber qual das situações poderá causar maior abalo e mais danos permanentes ou futuros à vítima, eles consideram que o essencial é preservar o direito à orientação sexual do abusador.[...]»

A posição dos juízes parece-me ser mais a de tentar afastar a ideia de que a pedofília é exclusiva dos homossexuais que ainda impera na sociedade, e por isso na Lei, e nada tem a ver com o “preservar o direito à orientação sexual do abusador”.

E esta posição de MST é curiosa, no mínimo, e poderia levar à diferenciação de vários tipos de crime consoante sejam feitos por homens ou por mulheres. Exemplo: num caso de violência doméstica, será igual um crime em que o homem agride a mulher e um outro, dos raros, em que é a mulher que agride o homem? E se o homem, a vítima, sentir que ser agredido por uma mulher é mais danoso do que ser agredido por outro homem? A mulher teria que ser castigada mais duramente do que se fosse um homem... Pois, também não me parece, e de certeza que MST também não concordará, e, não concordando,  esvazia a critica feita acima ao TC.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 22:33

Sábado, 19.11.05

Blasfémias Sousa Tavares

Pois é, já seria de esperar que CCA concordasse com o artigo de Miguel Sousa Tavares de hoje no Público, até porque este é um dos artigos menos conseguidos, para não dizer pior, de Sousa Tavares.

Começa por falar da questão da demonstração de afecto entre duas alunas de uma escola, fazendo esta incrível generalização (bold meu): «Não lhes ocorreu [aos “mentores do politicamente correcto”] que, antes de tudo, o que está em causa não é uma questão de orientação sexual, mas sim um comportamento infelizmente muito típico das comunidades gays e lésbicas, que é o exibicionismo sexual». Claro que a partir daqui tudo o que Tavares escreve sobre o tema está contaminado por tal superstição.

Prossegue, já noutro assunto, falando do Sistema Nacional de Saúde: «E quem diz saúde podia dizer a Segurança Social, a educação, a justiça - até haver 10 por cento de portugueses a sustentar os gastos de 90 por cento.» Devido às desigualdades cada vez maiores entre ricos e pobres, se forem os 10%, que acumulam riqueza, a pagar os gastos de 90% não vejo onde esteja a arbitrariedade.

And it goes on...Ou seja, Sousa Tavares, hoje, só disse Blasfémias.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:09


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Novembro 2005

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930