Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Sexta-feira, 08.09.06

A desmontagem...

Das desculpas vem tarde.

«"Saddam Hussein não tinha confiança na Al-Qaida e considerava os extremistas islâmicos como ameaças contra o seu regime, tendo recusado todos os pedidos de ajuda material ou operacional da Al- Qaida", diz o relatório da Comissão de Informações do Senado.»

Foi a primeira vez na história em que foi feita uma guerra e só depois se tentou justificar o conflito. Primeira desculpa, as armas de destruição massiva, não. Segunda, relações próximas com a Al-Qaeda, também não. Então deve ter sido porque lá não havia democracia... a ver se esta terceira desculpa pega.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 21:14

Sexta-feira, 08.09.06

Discurso esclarecido

Um artigo com palavras sensatas, reformistas (bolds meus):

O grande "ayatollah" Yussef Saanei afirmou à Agência Lusa que "se o Irão desenvolver armas nucleares estará a ir contra o Islão", acrescentando que o seu uso é "proibido" mesmo como forma de autodefesa.
____________________________________________
"A bomba nuclear é contrária ao Islão. Inclusivamente até produzi-la e guardá-la. Utilizá-la, então, é muito pior. Se alguém no Governo (iraniano) quiser produzir este tipo de armas estará a ir contra o Islão", disse numa entrevista concedida à Lusa no seu centro de estudos em Qom, a chamada "capital dos ayatollahs", berço dos estudos corânicos no mundo xiita.

Saneei, de 79 anos, foi conselheiro de Ruhollah Khomeini, o pai da revolução islâmica iraniana, e é hoje um dos cinco grandes "ayatollahs" de Qom e uma das vozes mais reformistas entre os líderes religiosos que dominam a República Islâmica fundada em 1979.


Defensor do reconhecimento dos direito das mulheres - afirma que o Alcorão permite que estas possam chegar a Presidente da República ou mesmo ao mais alto cargo religioso, o de Líder da Revolução Islâmica - e da igualdade entre credos
, Saanei é hoje uma voz incómoda mais ou menos ignorada pelo poder político.


Em Qom, onde em cada rua, em cada passeio, em cada casa se podem encontrar "mullahs" (primeiro nível de reconhecimento nos estudos corânicos), conduzindo automóveis ou mesmo motas, com os seus turbantes brancos ou negros (reservado aos descendentes do profeta), o "ayatollah" Yussef Saanei é um homem muito conhecido, até pelos membros da linha religiosa mais dura que, em tempos, chegaram a fazer protestos ameaçadores perto do seu centro de estudos, numa ameaça que o próprio minimiza.


Profundo admirador de Khomeini, sonha com regressar à pureza dos primórdios da revolução e é partidário de retirar as alterações que foram sendo feitas à Constituição iraniana do tempo do fundador da República Islâmica.


"Basta que se aplique a Constituição aprovada na época do imã Khomeini, pelos que partilham as ideias deste ou pelas pessoas que estavam com ele no princípio da revolução. Se se fizer como naquela época, tudo andará bem", explicou.


A relação próxima com Khomeini, cuja casa de Qom, com paredes de tijolo e barro seco, se mantém preservada para lembrar o sítio onde o imã viveu até ser forçado ao exílio pelo Xá Reza Pahlevi, é visível no escritório administrativo do centro de estudos de Saanei.


Num quadro emoldurado, com as fotografias de Khomeini e Saanei nos cantos superiores, a frase do imã lembra o papel do seu aluno e conselheiro: "Eu criei o senhor Saanei como se fosse meu filho e durante muitos anos em todas as reuniões e conversações, ele era um participante especial e gostava dos seus conselhos. É um homem destacado entre o clero e, além disso, é um homem sério".


Sendo um homem sério, o grande "ayatollah" tem muita relutância em falar sobre o assunto nuclear, pois c
onsidera que se trata de "um entretenimento" que "não vale a pena discutir", porque os Governos do Irão e das grandes potências "acabarão por chegar a um acordo".

No entanto,
Saanei sempre aproveita para lembrar aos governantes que, "em caso de conflito", "não é o povo que tem de pagar as consequências", porque "os povos não têm a culpa" das desavenças entre quem os lidera.
____________________________________________
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:51


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Setembro 2006

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930