Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Sábado, 15.12.07

People of the Sun

[Welcome back!]


Yeah people come up Yeah, we better turn tha bass up on this one Check it, since 1516 Mayans attacked and overseen Now crawl amidst the ruins of this empty dream Wit their borders and boots on top of us Pullin' knobs on the floor of their toxic metropolis But how you gonna get what you need ta get? Tha gut eaters, blood drenched get offensive like Tet Tha fifth sun sets get back reclaim Tha spirit of Cuahtemoc alive an untamed Now face tha funk now blastin' out ya speaker, on tha one Maya, Mexica That vulture came ta try and steal ya name But now you got a gun, yeah this is for the people of the sun It's comin' back around again! This is for the people of the sun! It's comin' back around again! Uh! Yeah, neva forget that tha wip snapped ya back Ya spine cracked for tobacco, oh I'm the Marlboro man, uh Our past blastin' on through the verses Brigades of taxi cabs rollin' Broadway like hearses Troops strippin' zoots, shots of red mist, Sailors blood on tha deck, come sista resist From tha era of terror check this photo lens, Now tha city of angels does the ethnic cleanse Uh, heads bobbin' to tha funk out ya speaker, on tha one Maya, Mexica That vulture came to try and steal ya name But now you found a gun, you're history, this is for the people of the sun It's comin' back around again! This is for the people of the sun! It's comin' back around again! Yeah!

_______________________
Rage Against The Machine
Evil Empire
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:13

Sexta-feira, 14.12.07

Voto fácil

O desapontante Alegre mostrou-se na Assembleia e, com o seu ar condicionado por pertencer ao partido do Governo, votou ao lado da oposição para a revogação dos dois decretos-lei que reestruturam a empresa Estradas de Portugal.

Pensarão que é uma atitude de monta e coragem, mas rapidamente se percebe que,
após o erro ou atitude dolosa (vamos chamar-lhe assim) do Governo nesta matéria, esta era a única forma correcta de actuar. Alegre votou pela correcção de um erro.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:28

Sexta-feira, 14.12.07

Fases empresariais

«Uma fusão da Sonaecom com a PTM depende da racionalidade económica que possa ter e se for essa a conclusão a que cheguem os accionistas de ambas empresas, defendeu hoje o administrador da operadora do Grupo Sonae, Luís Reis.»

1 -
Concorrência desprezável: A SONAE faz a OPA à PT, sem preocupações com concentração de serviços.
2 -
Concorrência como valor absoluto: Belmiro de Azevedo diz que vai ficar atento ao spin off da PT Multimédia da antiga "casa mãe" a PT, a bem da concorrência.
3 -
Concorrência de novo desprezável: Possibilidade de fusão entre a Sonaecom e a PTM.
(continua?)


Por isso eu não acredito que as regras do mercado regulem o que quer que seja, afinal não são regras, são estados de espírito.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:16

Quinta-feira, 13.12.07

Em dia de Tratados e de Europas

(e porque a RTP2 teve o bom gosto de transmitir "O Grande Ditador" este fim-de-semana)

Para ver e ler:



“I’m sorry, but I don’t want to be an Emperor - that’s not my business. I don’t want to rule or conquer anyone. I should like to help everyone, if possible — Jew, gentile, black man, white. We all want to help one another; human beings are like that. We want to live by each other’s happiness, not by each other’s misery. We don’t want to hate and despise one another. In this world there’s room for everyone and the good earth is rich and can provide for everyone.

The way of life can be free and beautiful.

But we have lost the way.

Greed has poisoned men’s souls, has barricaded the world with hate, has goose-stepped us into misery and bloodshed. We have developed speed but we have shut ourselves in. Machinery that gives abundance has left us in want. Our knowledge has made us cynical, our cleverness hard and unkind. We think too much and feel too little. More than machinery, we need humanity. More than cleverness, we need kindness and gentleness. Without these qualities, life will be violent and all will be lost.

The aeroplane and the radio have brought us closer together. The very nature of these inventions cries out for the goodness in men, cries out for universal brotherhood for the unity of us all. Even now my voice is reaching millions throughout the world, millions of despairing men, women, and little children, victims of a system that makes men torture and imprison innocent people.

To those who can hear me I say, “Do not despair.” The misery that is now upon us is but the passing of greed, the bitterness of men who fear the way of human progress. The hate of men will pass and dictators die; and the power they took from the people will return to the people and so long as men die, liberty will never perish.

Soldiers: Don’t give yourselves to brutes, men who despise you, enslave you, who regiment your lives, tell you what to do, what to think and what to feel; who drill you, diet you, treat you like cattle, use you as cannon fodder. Don’t give yourselves to these unnatural men, machine men, with machine minds and machine hearts! You are not machines! You are not cattle! You are men! You have the love of humanity in your hearts. You don’t hate; only the unloved hate, the unloved and the unnatural.

Soldiers: Don’t fight for slavery! Fight for liberty! In the seventeenth chapter of Saint Luke it is written, “the kingdom of God is within man” — not one man, nor a group of men, but in all men, in you, you the people have the power, the power to create machines, the power to create happiness. You the people have the power to make this life free and beautiful, to make this life a wonderful adventure.

Then, in the name of democracy, let us use that power! Let us all unite!! Let us fight for a new world, a decent world that will give men a chance to work, that will give you the future and old age a security. By the promise of these things, brutes have risen to power, but they lie! They do not fulfill their promise; they never will. Dictators free themselves, but they enslave the people!! Now, let us fight to fulfill that promise!! Let us fight to free the world, to do away with national barriers, to do away with greed, with hate and intolerance. Let us fight for a world of reason, a world where science and progress will lead to all men’s happiness.

Soldiers: In the name of democracy, let us all unite!!!
____________________________
The Great Dictator [excerto final]
Charles Chaplin
1940
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 23:53

Quarta-feira, 12.12.07

É a confusão do costume

«O mais lamentável no meio disto tudo é que vimos uma estranha coligação entre a extrema-direita e o Grupo comunista (Grupo da Esquerda Unitária)[...]» - afirma Manuel dos Santos, deputado socialista e vice-presidente da assembleia.

Os tecno-burocratas continuam estrategicamente a associar aqueles que defendem a consulta popular aos euro-cépticos ou anti-europeístas. Repito: os primeiros defendem uma Europa mais próxima dos cidadãos e portanto uma melhor Europa, os segundos não acreditam na União Europeia. Não nos tomem por parvos.


Mas Manuel dos Santos demonstrou ainda uma das exportações do governo português para a europa ao considerar
"este tipo de comportamento absolutamente inaceitável numa instituição democrática onde todos têm voz". Todos têm voz, mas usem-na com respeitinho e boas maneiras.
ASENSIO


p.s. -
Ó meu caro Vital Moreira, são dois "Nãos" completamente diferentes. Estar contra este Tratado não é o mesmo que estar contra a construção europeia, a diferença é óbvia. Sinceramente, eu esperava maior honestidade intelectual de Vital Moreira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:39

Quarta-feira, 12.12.07

Referendo

REFERENDUM!
Mas com toda a boa educação e boas maneiras, pá...

Visit X09.eu
(clicar na imagem)

Assinem a petição para a realização de um Referendo ao Tratado Europeu.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:33

Terça-feira, 11.12.07

E Santana criou um monstro

«O líder parlamentar do PSD, Pedro Santana Lopes, sauvizou hoje as críticas do líder do partido, Luís Filipe Menezes, que terça-feira afirmou que José Sócrates devia um pedido de desculpas pela "situação de insegurança" no país.»

É a forma deste monstro bicéfalo. Ontem, o líder do partido afirma que "não ficaria mal ao senhor primeiro-ministro pedir desculpa pela situação de insegurança que se vive em Portugal". Hoje, Santana, o mestre do populismo português, atenua a crítica do seu pupilo, Menezes, talvez considerando-a exagerada até pelos seus padrões.


Mas veja-se o cúmulo da ironia, do ridículo:
«Santana Lopes admitiu que [o governo] peça desculpas, mas "pela forma" como geriu o assunto e recusou que se façam "aproveitamentos demagógicos da insegurança no país", atacando o Governo pela forma como respondeu ao problema.»

O recusar do aproveitamento demagógico da insegurança só pode ser uma alfinetada ao dr. de Gaia e líder do partido, pois foi ele o primeiro demagogo na linha de meta.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:32

Domingo, 09.12.07

O que fica de uma cimeira

Fica a visão empresarial, que tem direito a acordos, cumprimentos, assinaturas, planos e agendas. Já os problemas graves, que afectam de forma muito mais directa as populações africanas, o Darfur, os Direitos Humanos e Democracia, o dumping de produtos, a sobre-exploração dos recursos sem proveito visível para as populações locais, ficam-se pela esperança de resolução, pela simples confiança no progresso, pelas conversas, pela falta de decisão e de coragem:

«"Muito se tem falado sobre direitos humanos e boa governação, mas o que é que os líderes acordaram em concreto a favor do povo de África? Lamentavelmente, a resposta a esta questão é nada", disse o porta-voz da Human Rights Watch, Reed Brody, num comunicado distribuído durante a Cimeira UE/África, que decorreu sábado e hoje em Lisboa.»

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:20

Domingo, 09.12.07

Paralelos

Assim de uma forma superficial, sem me aprofundar muito em considerações sobre o "What's Left?", não tenho grandes dúvidas de que Nick Cohen leu e releu o romance de Philip Roth "The Plot Against America".

Se na realidade existem paralelos entre os regimes de Hitler e Saddam, a meu ver, em "O Que Resta da Esquerda?" Nick Cohen tenta encontrar semelhanças entre o proto-fascismo e isolacionismo de Charles Lindbergh, comprometido com Hitler, e a "esquerda" actual criticada por Cohen, comprometida com os actuais regimes islâmico-fascistas e outros regimes ditatoriais como o de Slobodan Milosevic.

Nick Cohen procura ainda uma outra analogia: as vítimas de Saddam Hussein, que anseiam outro regime, são os judeus americanos de Roth da WWII, que exigem a libertação e alguém que faça guerra àqueles que os exterminam.
ASENSIO
_______________________
Sinopses (Webboom.pt):

"Conspiração Contra a América", Philip Roth, Dom Quixote, 2005
Um presidente anti-semita na Casa Branca? Quando o famoso herói da aviação e isolacionista fanático Charles Lindbergh derrotou esmagadoramente Franklin Roosevelt nas eleições presidências de 1940, o medo invadiu todos os lares judaicos da América. Num discurso transmitido pela rádio à escala nacional, Lindbergh não só tinha acusado publicamente os judeus de empurrarem egoistamente a América para uma guerra sem sentido com a Alemanha nazi, mas também, ao tomar posse como trigésimo terceiro presidente dos Estados Unidos, negociara um pacto cordial com Adolf Hitler, cuja a conquista da Europa e cuja virulenta política anti- semita ele parecia aceitar sem dificuldade.

"O Que Resta da Esquerda", Nick Cohen, Aletheia, 2007
Do acutilante jornalista Nick Cohen uma poderosa e irreverente dissecação das agonias, idiotices e compromissos da corrente de pensamento da Esquerda liberal. Nick Cohen vem da Esquerda. Em criança via a mãe escrutinar as prateleiras do supermercado à procura de sumo de limão politicamente correcto. Quando, com 13 anos, descobriu que a sua querida e preferida professora de Inglês votava nos Conservadores quase caiu da cadeira: «Para se ser bom, tinha que se ser da Esquerda.» Hoje, no entanto, não está menos confuso. Quando olha ao redor, no pós-invasão do Iraque, Cohen não pode deixar de se questionar porque é que um militante islâmico que defende tudo o que é contrário à Esquerda liberal é desculpado e defendido por essa mesma Esquerda. Após as guerras dos americanos e britânicos na Bósnia e no Kosovo contra as limpezas étnicas de Slobodan Milosevic, porque é que homens e mulheres de Esquerda negam a existência de campos de concentração sérvios? Por que é que a Palestina é uma causa para a Esquerda, mas não o é por exemplo a China, o Sudão, o Zimbabué ou a Coreia do Norte? Por que é que aqueles que dizem apoiar a causa palestiniana não conseguem dizer que tipo de Palestina gostariam de ver nascer? Depois dos ataques do 11 de Setembro em Nova Iorque e Washington, porque passou a ser tão provável ler num jornal de Esquerda que uma sinistra conspiração de judeus controlava a política externa americana e britânica como num panfleto neo-nazi? É fácil saber contra o que luta a Esquerda – os males de Bush e das multinacionais – mas o quê e quem em concreto contesta afinal? À medida que enumera os absurdos da Esquerda, Nick Cohen pede-nos que reconsideremos o que significa ser de Esquerda nestes tempos turvos e confusos. Com a sátira irada de Jonathan Swift, ele reclama o regresso dos valores da democracia e da solidariedade que uniram um movimento que lutou contra o fascismo, e pergunta: o que resta afinal da Esquerda?

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:46

Sábado, 08.12.07

Mugabe paga a manifestantes

Aqui está um ténue aroma da "democracia" mugabeira durante a visita à reunião de Lisboa. Imagine-se agora o cheiro ditatorial e nauseabundo que paira sobre o povo do Zimbabwe.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 17:47

Sábado, 08.12.07

Computer Service


Desenhos por Quino, do livro
Condições Humanas
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:18

Sexta-feira, 07.12.07

Batendo recordes

«A cidade de Matosinhos é, a partir de esta sexta-feira, a "cidade do Mundo com mais pais-Natal por metro quadrado".»

Já a cidade de Lisboa, por esta altura, é a cidade do Mundo com mais biltres por metro quadrado. Mal por mal, sempre prefiro Matosinhos.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:32

Sexta-feira, 07.12.07

As bonitas palavras de um terrorista útil

«"Queremos paz sem armamento. Não queremos dormir à sombra das armas nucleares, queremos a paz verdadeira à sombra da oliveira" (símbolo da paz), disse Muammar Kadhafi.»

Desculpem-me se as lágrimas não se me brotam dos olhos, se não me emociono com a retórica inconsequente de quem já fez tudo para desacreditar estas suas palavras.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 18:24

Quinta-feira, 06.12.07

Das duas uma:

«A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) propôs ao Governo que seja o consumidor a suportar o custo da substituição dos actuais contadores de electricidade por contadores com telecontagem.»

Ou a ERSE tem uma inclinação para regular constantemente em desfavor do consumidor com propostas incompreensíveis. Ou, fazendo o papel de "mau da fita", prepara caminho para que, quando rejeitarem as suas propostas, o Governo apareça com uma consciência social e como defensor do consumidor.

Esta segunda hipótese
não é inédita. E, já hoje, o PS, hábil e indignadamente, considerou a proposta "inaceitável".
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:43

Quinta-feira, 06.12.07

Quem acredita nos serviços Secretos Americanos?

«O presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, qualificou hoje de "vitória" o relatório dos serviços secretos norte-americanos indicando uma suspensão do programa atómico militar de Teerão, vendo nele mais uma razão para não suspender as actividades nucleares do país.»

Desde quando é que Ahmadinejad acredita piamente nos relatórios dos serviços secretos americanos? Foram estes serviços que "encontraram" provas das armas de destruição maciça no Iraque. A pressão sobre o Irão não deverá diminuir por causa deste relatório, por isso não há "vitórias" para ninguém. Ahmadinejad continuará as actividades nucleares com ou sem relatório e, ao mesmo tempo, a pressão continuará como até aqui.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 16:29




Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Dezembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031