Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Terça-feira, 05.02.08

Why? To push the envelope...

Every crisis is an opportunity; someone will exploit it. The question we face is this: Will the current turmoil become an excuse to transfer yet more public wealth into private hands, to wipe out the last vestiges of the welfare state, all in the name of economic growth? Or will this latest failure of unfettered markets be the catalyst that is needed to revive a spirit of public interest, to get serious about the pressing crises of our time, from gaping inequality to global warming to failing infrastructure?

Why The Right Loves A Disaster, Naomi Klein
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 03:04

Terça-feira, 05.02.08

Cozinheiros

«O advogado José Sá Fernandes considerou esta segunda-feira "estranho" que a Estoril-Sol fique com o edifício do Casino de Lisboa no final da concessão, situação que "contraria todas as regras"»

Não fico surpreso e Sá Fernandes também não devia estranhar. Somos um país de parceiradas e palmadas nas costas entre governos e privados. Temos como exemplo o contrato com a Lusoponte, só para referir um prato. O sabor do imoral, do vergonhoso e quase ilegal contrato, cozinhado nas costas do cidadão, já não surpreende papila alguma. Falta apenas, como sempre, esclarecer quem foram os cozinheiros e puni-los.

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 02:41

Terça-feira, 05.02.08

CIP-Hur (with a treat at the end)

«“Um trabalhador que esteja cansado física ou psicologicamente – porque está mais velho, porque tem problemas familiares, porque trabalhar naquela empresa não era exactamente o que pretendia ou porque se desinteressou do trabalho – deve poder ser despedido por justa causa”, defendeu em conversa com o Correio da Manhã Gregório Rocha Novo, membro da direcção da CIP.»

«A Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) quer que a renovação do quadro de pessoal de uma empresa constitua fundamento para o despedimento, sustentando que, por vezes, as empresas precisam de renovar os trabalhadores para se adaptarem ao mercado.»

«A CIP quer despedimentos facilitados e indemnizações mais baixas pela saída dos trabalhadores. É a reacção dos representantes dos patrões ao Livro Branco para as Relações Laborais, apresentado há cerca de mês e meio e que está em discussão na Concertação Social.»

«A Confederação da Indústria Portuguesa (CIP) concorda com a proposta do Executivo que está a negociar com patrões e sindicatos a possibilidade de conceder benefícios às empresas que contratem a prazo desempregados com mais de 55 anos.»


A CIP as relações laborais:

Ben-Hur, 1959

ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:56


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Fevereiro 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829