Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Bico de Gás



Terça-feira, 25.03.08

Senhor das Moscas

O Sr. "Prestígio Português" (aquele que vomita que nem tudo na guerra do Iraque foi negativo já que ele conseguiu ser nomeado Presidente da Comissão Europeia) não consegue nunca uma unanimidade entre Estados-Membros, é como um fraco pastor de um rebanho desgarrado. Ao mesmo tempo que considera importante uma posição conjunta da Europa e que não concorda com o boicote aos JO2008, ouve a resposta francesa, que admite precisamente esse boicote como forma de pressão sobre a China. Repare-se que o desgarrado Sarkozy nem sequer faz depender a sua resposta da decisão conjunta da UE, prefere pressionar directamente a China para que esta responda positivamente às iniciativas de diálogo.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 20:01

Terça-feira, 25.03.08

Já se festeja...

«O primeiro-ministro reafirmou, esta terça-feira, que a crise orçamental portuguesa "está ultrapassada" e os factores que a motivaram "estão resolvidos", garantindo que pela primeira vez tal foi possível sem comprometer o crescimento económico.»

Resolvidos poderiam estar os factores que o governo controla ou pode controlar. Nenhum factor estrutural intrínseco do país foi resolvido, nenhum factor proveniente das regras europeias que estrangule o desenvolvimento interno foi ajustado/renegociado com a União, nenhum dos factores da conjuntura internacional, que fogem à esfera de domínio do governo nacional, foi solucionado. Se estivesse tudo resolvido a confiança dos portugueses estaria em alta, o quinhão, resultante do esforço desenvolvido, estaria a ser repartido por todos os que realmente "apertaram o cinto". Nada disto acontece no presente, não há nada no futuro que indicie o desafogar das famílias, no horizonte desenha-se uma crise internacional que, essa sim, pode agora comprometer o crescimento económico. O único resultado de que este governo se pode gabar, se é que pode mesmo fazer tal coisa, é da estabilização da crise orçamental à custa do desinvestimento público.
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 19:22

Terça-feira, 25.03.08

So?

«This morning, on the fifth anniversary of the Iraq invasion, ABC’s Good Morning America aired an interview with Vice President Cheney on the war. During the segment, Cheney flatly told White House correspondent Martha Raddatz that he doesn’t care about the American public’s views on the war:
CHENEY: On the security front, I think there’s a general consensus that we’ve made major progress, that the surge has worked. That’s been a major success.
RADDATZ: Two-third of Americans say it’s not worth fighting.
CHENEY: So?
RADDATZ So? You don’t care what the American people think?
CHENEY: No. I think you cannot be blown off course by the fluctuations in the public opinion polls.

This opposition to the war is not a “fluctuation” in public opinion. The American public has steadily turned against the war since the 2003 invasion. According to a new CNN poll, just
36 percent of the American public believes that “the situation in Iraq was worth going to war over — down from 68 percent in March 2003, when the war began.”

Even though he doesn’t care what the American public wants, Cheney still thinks he is able — and entitled — to speak for the American public. Last month, Cheney declared, “The American people
will not support a policy of retreat.” If Cheney were actually listening to the “American people,” he would know that 61 percent actually supports the redeployment of U.S. troops

in Think Progress
ASENSIO

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:59


Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Março 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031